quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

O VOCABULÁRIO CHULA DE ALGUNS POLÍTICOS BRASILEIROS

Fortaleza (CE), 22 de janeiro de 2010.

Alguns políticos brasileiros teimam em usar vocabulário chula quando não têm argumentos concretos. O pior é que a população aceita, bate palmas e acha normal, pois a cada dia a moral e a ética sofrem redução no conceito popular.

Roubar, não é tão criminoso, se for cometido por um parente.
Mentir é normal.

Dizer que não sabe o que assinou, que não ouviu quando trataram de corrupção, do mensalão do desvio de verba pública já é uma rotina aceita pelo eleitor brasileiro.

O pior é que cada dinheiro desviado para os bolsos dos políticos corruptos, mentirosos e sociopatas, faltará para obras de interesse social, mas o eleitor não está nem aí para tudo isto, porque tudo o que antes era errado, hoje está se tornando aceitável.

No Ceará, anos atrás, um promotor de Justiça e professor de uma cidade do interior fez a sequinte pergunta aos seus alunos:

"O que você quer ser quando crescer?"

70% deles responderam:

"Quero ser cartãozeiro, porque o Fulano é e tem carros importados, empresas e meu pai que trabalha honestamente nada possui..."


Outra prova encontramos diariamente em reportagens nos meios de comunicação, o que acaba moldando o caráter das crianças, para que no futuro, quando adultos, achem que está tudo certo, que e normal destratar o próximo, agir contra as leis, porque muitos políticos assim o fazem:

REPORTAGEM DO JORNAL "O GLOBO" DA EDIÇAÕ DO DIA 21.1.2010:


Em reunião ministerial, Lula chama Sérgio Guerra de 'babaca'. Tucano reage: 'A incontinência verbal do presidente é absoluta'

“O Sérgio Guerra é um babaca.
Ele desconhece as obras do
PAC porque não quer conhecer”


Contrariado com a decisão do presidente do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE), que elevou o tom da disputa política ao afirmar que a chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff é mentirosa e dissimulada, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva chegou a chamá-lo de "babaca" em sua fala final na reunião ministerial desta quinta-feira.

Segundo relato de três ministros ao GLOBO, Lula pediu a Dilma e aos ministros que fizessem uma campanha de alto nível e reclamou que a oposição já estava jogando baixo. Foi nesse momento que o presidente fez um desabafo e acrescentou que Sergio Guerra não sabia nem mesmo sobre as obras do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) em Pernambuco, estado de origem do senador tucano.

- O Sérgio Guerra é um babaca. Ele desconhece as obras do PAC porque não quer conhecer. É só ler os jornais ou visitar o estado dele que vai encontrar as obras do PAC - disparou Lula na reunião fechada para os ministros, para em seguida completar:

- Dilma, é preciso fazer uma campanha de alto nível já que estão baixando o nível.
Dos Estados Unidos, Sérgio Guerra reagiu:

- A incontinência verbal do presidente Lula é absoluta e conhecida por todos. Mas em respeito ao presidente da República, não vou dar a resposta que ele merece e que eu gostaria. O que fica claro é que ele e sua candidata Dilma estão visivelmente desestabilizados.

Nos últimos dias, o tucano recebeu recados de integrantes do governo de que o presidente Lula não escondia mais sua contrariedade com as declarações recentes feitas por ele e publicadas pela imprensa.

No encerramento da reunião, Lula comentou ter ficado impressionado com a entrevista de Sérgio Guerra à revista "Veja", quando o tucano disse que se o PSDB ganhar a eleição vai acabar com o PAC, que considera uma peça eleitoreira.
Lula disse que não entendeu a entrevista, que achou muito estranha e agressiva a postura do presidente tucano. Segundo Lula, a fala de Sérgio Guerra fica muito mal para o próprio PSDB. Ele disse ainda que a opinião do tucano "não se sustenta se ele andar pelas ruas de Pernambuco".

- Não sei se ele estava de férias, mas a entrevista é totalmente desconectada da realidade - disse Lula, segundo relato de ministros.

PT chama Guerra de 'jagunço'. PSDB diz que vai à Justiça

Já o presidente nacional do PT, deputado Ricardo Berzoini (SP), e o presidente eleito do partido, José Eduardo Dutra, afirmaram nesta quinta-feira, por meio de nota , que o governador de São Paulo, José Serra, pré-candidato do PSDB à Presidência, age com hipocrisia e usa Sérgio Guerra como "um verdadeiro jagunço da política".

O PSDB anunciou, por sua vez, que vai entrar com uma ação na Justiça contra Berzoini e Dutra, por calúnia e difamação. Segundo a nota, a declaração revela "grave preconceito contra o povo nordestino"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Postar um comentário